sexta-feira, 30 de novembro de 2007

"APAIXONADA"


O sono não vem
Da minha janela olho a lua
Lua que irradia uma luz tão suave
Que me faz sonhar acordada
Estou perdidamente apaixonada por ti
Da minha garganta sai um grito sufocante
Chamo por ti e tu não vens
A minha voz perde-se no infinito
Busco o teu corpo na escuridão da noite
Clamo o teu nome em vão
Só o silêncio me responde
Sei que estás a demorar mas virás
Abro a janela de par em par
Cai um nevoeiro miudinho
Que me gela até aos ossos
Mas gosto desta sensação
Arrepiante mas deliciosa
Rosto frio coração quente
Quente de amor por ti
Amor que ninguém pode calar
És a minha tentação o meu fascínio
A paixão da minha vida
Fecho a janela e volto para o silêncio do meu quarto
O luar invade-o sombras dançam nos cantos
Mas não é a tua sombra não estás
Estás dentro de mim o teu toque o teu sabor
Marcaste-me profundamente
Mas tardas e eu desespero
Espero que descubras o que quer dizer a palavra amor
Preciso que o digas não o cales
Precisas dele para seres mais feliz
Preciso e espero por ti…
Lembra-te…
Não te vou perder… "BRASA"

Nenhum comentário: