segunda-feira, 29 de setembro de 2008

"QUERIA"


Queria dar asas ao tempo ser pássaro e voar, abraçar-te e levar-te comigo
Queria perder minhas penas ao vento, levar meus sonhos minhas ilusões
Queria voar…voar…voar…sem limites, nas asas do vento e te encontrar
Queria trazer nas minhas asas a tua saudade, a tua ternura, o teu suave toque
Queria que o vento nos levasse à terra da magia, onde tudo tem luz e cor
Queria lá do alto olhar a imensidão do mar e lhe gritar o quanto te amo
Queria sentar-me no alto de uma nuvem para te escrever poemas de amor
Queria que ao esvoaçar no infinito curasse a minha ânsia de te ter junto a mim
Queria olhar contigo as estrelas, colher uma flor, amar-te nesse mundo mágico
Queria voar nesse céu imenso, espreitar os campos floridos, amar-te neles
Queria sentir a chuva a molhar meu rosto, sentir o teu beijo molhado
Queria ser um poema só teu, refugiar-me no teu colo, fazer amor contigo
Queria amar contigo, beijar contigo, estarmos no silêncio do meu quarto
Queria sonhar contigo este sonho sonhado, beijar teus olhos, amar teu corpo
Queria molhar teu rosto com lágrimas da minha saudade… Queria ser feliz…

“BRASA”


2 comentários:

Mello disse...

Lindo poema. Consegues transmitir com tanta tranquilidade e profundidade tudo o que eu sinto, mas que não consigo formular em palavras...

Eu, também queria... mas a vida não volta atrás e há coisas quase impossíveis de se recuperarem...

Sê feliz, minha amiga!

Beijinhos,

Graça Mello

O Profeta disse...

E se as ribeiras corressem para o alto?
As pedras ganhassem vida?
Os Deuses fossem de água pura?
O céu uma dor perdida?


Boa semana



Mágico beijo