quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

"LANCEI AO VENTO"


Lancei ao vento a minha poesia embrulhada em palavras de amor, apareceste tu
Lancei ao vento o meu pensamento e ele trouxe-me o calor da tua presença
Lancei ao vento a minha verdade e ele devolveu-ma com o beijo da tua voz
Lancei ao vento rosas do meu jardim e em cada pétala uma promessa de amor
Lancei ao vento madrugadas de amor e revivi os nossos momentos de ternura
Lancei ao vento pedaços de vida e ele disse-me que amar também é sofrer
Lancei ao vento a minha alegria e ele trouxe-me de volta o calor do teu sorriso
Lancei ao vento a minha saudade e ele trouxe-me o aconchego dos teus braços
Lancei ao vento noites de amor e ele fez-me vibrar com a recordação do teu amor
Lancei ao vento as minhas emoções e senti o teu sabor, o calor ardente do teu corpo
Lancei ao vento os meus segredos e ele sussurrou-me…Ele ama-te…Ele ama-te…
Lancei ao vento os meus sonhos…E ele trouxe-te até mim…
És tu o meu sonho de amor…

“BRASA”

Nenhum comentário: